Search
Close this search box.

Solidariedade aos atingidos pelo ciclone no sul do País

As centrais sindicais abaixo assinadas vem, por meio desta nota, expressar sua solidariedade ao povo gaúcho, profundamente afetado pelas fortes chuvas e pelo ciclone extratropical que assolaram diversos municípios do Rio Grande do Sul. A força da natureza deixou marcas de destruição, causando vítimas fatais e inúmeros prejuízos a famílias e comunidades, em especial àquelas que dependem do trabalho diário para sustento.

Reconhecemos que essa catástrofe é reflexo das mudanças climáticas exacerbadas por práticas insustentáveis. O constante desmatamento, poluição das águas e do ar, são claros sintomas da ação humana que, infelizmente, se intensificam no Brasil e no mundo, deixando as populações mais vulneráveis como as principais vítimas.

Deste modo, convocamos o sindicalismo brasileiro, com especial atenção às entidades gaúchas, a unir esforços para auxiliar na reconstrução das áreas atingidas. Comprometemo-nos com o envio de cestas básicas para entidades locais que trabalham no apoio aos desabrigados e prejudicados por esta calamidade.

Além disso, instamos as autoridades municipais, estaduais e federais a implementar medidas emergenciais de assistência às vítimas. Mais do que respostas imediatas, é imperativo que instituições de controle, justiça e demais entes sociais e privados, juntamente com a população, atuem na formulação e execução de políticas públicas voltadas para a prevenção, controle e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas, bem como para a urbanização sustentável.

Somente através de ações conjuntas e coordenadas poderemos, enquanto nação, prevenir e mitigar futuros desastres, garantindo a segurança e o bem-estar do povo gaúcho e de todos os brasileiros e brasileiras.

Às famílias, trabalhadoras e trabalhadores que enfrentam os desafios trazidos por essa adversidade, oferecemos nossos mais sinceros sentimentos e votos de resiliência e força. Que a solidariedade seja a luz nesse momento de escuridão.

São Paulo, 08 de setembro de 2023

Sérgio Nobre, Presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores)

Miguel Torres, Presidente da Força Sindical

Ricardo Patah, Presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores)

Adilson Araújo, Presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil)

Antonio Neto, Presidente da CSB, (Central dos Sindicatos Brasileiros)

Moacyr Roberto Tesch Auersvald, Presidente da NCST (Nova Central Sindical de Trabalhadores)

Nilza Pereira, secretária geral da Intersindical Central da Classe Trabalhadora

Atnágoras Lopes, Secretário Executivo Nacional da CSP-Conlutas

Emanuel Melato, Coordenador da Intersindical – Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora

José Gozze, Presidente da PÚBLICA Central do Servidor 

Comunicação/Cal/Pública/2023 

Compartilhe essa notícia
Últimas notícias da categoria:
Mais eficiência e menos regalias
25 de janeiro de 2024
Liberdade de expressão não vale quando se veicula mentiras, diz Barroso
4 de dezembro de 2023
Como resolve uma greve? Negociando!
25 de novembro de 2023
Filie-se

Traga sua entidade para a Pública

Faça parte da Central dedicada exclusivamente ao Serviço Público.

A filiação à Pública garante participação em um grupo forte, coeso, que compartilha dos mesmos ideais e objetivos em uma rede de proteção dos serviços públicos e dos servidores brasileiros.

Inscreva-se em nossa

Newsletter

Receba nosso conteúdo informativo diretamente em seu e-mail